O Stress Canino

stress2

Sabia que o seu Cão pode apresentar sintomas de Stress?

Esta palavra tão conhecida e utilizada no mundo humano, onde cada vez mais afeta as pessoas, também afeta os animais!

Várias são as situações que podem originar stress no cão, como por exemplo,  mudança de ambiente ou na rotina da casa, viagens, transporte, ficar sozinho em casa, discussões familiares, falta ou excesso de exercicio.

Devido a alguma destas situações o cão poderá reagir com mudanças fisiológicas e, ou comportamentais.

A nivel de mudanças fisiológicas poderá apresentar caspa, comichão, respiração ofegante, aparência ansiosa, perda de apetite, ou mau hálito.

No comportamento podemos verificar alguma inquietação, latidos, uivos, choro. ficar se lambendo ou mordendo, correr atrás do seu rabo ou reacções excessivas á campainha.

É importante identificar os momentos stressantes para o cão e interferir, de modo a ajudar o cão a ficar mais tranquilo quando a situação passar.

A introdução de um novo animal na casa também pode ser um fator stressante para o cão que já vive no ambiente. A reacção pode ser comportamental, com sinais que vão da agressividade á apatia, ou fisiológicos, com vómitos, diarreia ou perda de apetite.

A morte do dono é uma das situações com um nivel elevado de stress. O cão poderá se recusar a comer durante dias e perde o interesse por tudo que o cerca. Existem casos em que o animal chega a adoecer e até mesmo a morrer, logo após a morte do seu dono. Demonstra uma tristeza muito grande e um desinteresse por viver.

stress

Algumas ideias a considerar são : mudar a rotina, dar-lhe bastante espaço quando encontra outros cães ou pessoas, permitir com que faça tanto parte da familia quanto possivel ( o cão tem dificuldade de viver sozinho por longos periodos de tempo ).

De modo a passar a tranquilidade para o seu cão, faça um esforço para reagir calmamente ás situações do dia a dia.

Na maioria dos casos, eliminando a causa do stress, o cão regressa á sua vida normal.

O stress não é uma doença no cão, mas um estado, que pode gerar diminuição da resistência no organismo e originar assim uma doença.

O stress não deve servir de diagnóstico antes de eliminarmos todas as prováveis causas que levem a mudanças no comportamento e fisiologia. Nem todo o cão que está “diferente” poderá estar stressado. Convém consultar sempre um veterinário de modo a verificar as causas.

You may also like...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *