As primeiras semanas do cão em casa

Os primeiros dias em casa são especiais e críticos para um cão. O seu novo cãozinho ficará confuso sobre onde está e sobre o que esperar de si.

Preparar uma estrutura clara para o cão juntamente com a sua família será primordial para fazer uma transição tão suave quanto possível.

 

cao-so-em-casa

 

Antes de levar o cão para casa deve:

• Determinar onde o cão passará a maior parte do tempo. Por estar sob muito stress com a mudança de ambiente (de um abrigo ou criador para a sua casa), ele pode esquecer qualquer adestramento (se houve) que tenha aprendido. Geralmente uma cozinha ou lavandaria funcionará melhor para uma limpeza mais fácil.

• Testar a área onde ele passará a maior parte do tempo durante os primeiros meses. Para isso deverá esconder fios soltos e cabos elétricos nos rodapés, armazenar produtos químicos em prateleiras altas; remover plantas, tapetes e objetos quebráveis; preparação da caixa de transporte e instalação de grades de bebê para que ele não saia da área restrita mas também não fique totalmente isolado.

• Dedicar algum tempo para criar uma lista de vocabulários que todos irão usar para orientar o cão. Assim evitará confusão e ajudará o cão a aprender os comandos mais depressa.

• Ter uma etiqueta de identificação com o seu número de telefone quando fôr buscar o cão, de modo que ele tenha uma medida extra de segurança no caminho para casa e nos primeiros dias mais inquietos. Se ele estiver com microchip, não se esqueça de registar as suas informações de contato com a empresa do chip, caso o abrigo/canil já não tenha feito isso.

Primeiro Dia:

• Sabemos que mudar origina stress – e o seu novo cão sente também o stress, da mesma forma que os humanos! Ele necessita de algum tempo para se acostumar com a  casa e com a família, antes de apresentá-lo a estranhos. Ensine as crianças a se aproximarem do cão sem magoá-lo.

• Quando fôr buscar o cão, lembre-se de perguntar quais os horários das refeições. Reproduza essa mesma rotina por pelo menos alguns dias para evitar dificuldades gástricas. Se desejar mudar a marca da ração, faça a mudança ao longo de uma semana adicionando uma parte da ração nova no meio da ração antiga por alguns dias. Depois, mude para metade até chegar a uma parte da antiga para três da nova.

• No caminho para casa, o cão deve ir preso com segurança, de preferência numa caixa de transporte. Alguns cães ficam enervados com passeios de carro, por isso transportá-lo num local seguro tornará a viagem mais fácil para você e para  si.

• Ao chegar a casa, leve-o para a área onde fará as suas necessidades imediatamente e passe um bom tempo com ele para que se acostume a usar essa área para se aliviar. Mesmo que ele se alivie durante esse tempo, esteja preparado para acidentes. Ir para uma nova casa com novas pessoas, novos cheiros e novos sons vai tirar um pouco da linha até mesmo os cães mais domesticados, então fique preparado. caso o cachorro faça xixi no tapete, carpete ou sofá.

•  A partir do dia Um, o cão irá precisar de tempo com a família e breves períodos de confinamento solitário. Não corra para confortá-lo se ele chorar ao ser deixado sozinho. Ao invés disso, dê a ele atenção por bom comportamento, como roer um brinquedo ou descansar tranquilamente.

• Durante os primeiros dias, procure ficar calmo e tranquilo perto dele, evitando o excesso de estímulo (como ir ao parque de cães ou das crianças da vizinhança). Isso permitirá não apenas que o cão se adapte mais depressa, como lhe dará mais tempo para conhecer a sua personalidade e seus gostos.

• Se ele veio de outra casa, objetos como coleiras, mãos, jornais e revistas enrolados, pés, cadeiras e paus são apenas algumas peças do “equipamento de treino” que pode ter sido usado com ele. Palavras como “venha aqui” e “deita” podem provocar uma reação diferente do que se espera. Ou talvez ele tenha levado uma vida protegida e nunca tenha se socializado com crianças ou atividades na rua. O cão poderá ser o produto de uma série sem fim de comunicação desencontrada e expectativas irreais que irão exigir paciência da sua parte.

 

cao e criança

 

Semanas Seguintes:

• As pessoas costumam dizer que só se vê a verdadeira personalidade de um cão algumas semanas após a adoção. O cão poderá ser um pouco difícil no inicio, enquanto vai lhe conhecendo. Seja paciente e compreensivo enquanto tenta manter a agenda para alimentação, passeios, atenção, etc. Esta rotina mostrará ao cão o que se espera dele e o que ele deve esperar de si e da sua familia.

• Depois de conversar com o seu veterinário para garantir que ele leva todas as vacinas necessárias, poderá pensar em levá-lo para aulas de adestramento, em grupo ou individual. Poderá levá-lo a passeiar , e preste muita atenção á linguagem corporal do seu cão para saber se ele está se divertindo – e não é nem medroso nem o valentão do parque.

• Para ter uma vida longa e feliz junto ao seu cão, garanta que ele tenha comida, divertimento e atenção que necessita. Você vai ficar envolvido rapidamente!

• Se encontrar problemas de comportamento que não compreenda, peça ao seu veterinário a indicação de um adestrador. Escolha um adestrador que use técnicas de estímulos positivos para ajudar o seu cão a superar esses obstáculos de comportamento.

 

cao brincar

 

 

 
 
 
 
 

artigos relacionados:

You may also like...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *